Fisioterapia respiratória em Pediatria com visão de Osteopata

Fisioterapia respiratória, muito conhecida ainda no seio clínico por cinesioterapia respiratória, é para mim uma das valência com resultados mais eficazes e imediatos dentro da fisioterapia. 
Os problemas respiratórios têm vindo a aumentar fruto do aumento das alergias, das intolerância, dos ambientes poluídos em que nos movemos, da falta de contacto com o exterior, do excesso de medicação que fragiliza o sistema imunitário. Nesta altura do ano, com o frio e a humidade quase no seu auge, os pulmões dos pequeninos começam a dar sinal.

Como sempre a prevenção é para mim o “tratamento” de primeira linha:
– Hidratar
– Arejar os espaços
– Diminuir o tempo que as crianças passam em locais fechados e com muitas pessoas
– Reforçar o sistema imunitário
– Comer saudável
– Uma boa higiene nasal através da limpeza com soro
– Lavagem das mãos para evitar a propagação dos vírus e bactérias, entre tantas outras coisas.

A Osteopatia, na medida em que trabalha a mobilidade de todas as estruturas e potencia a função das mesmas é uma ferramenta de primeira linha na prevenção das alterações respiratórias de repetição.
A Fisioterapia Respiratória é uma excelente aliada da Osteopatia, na medida em que intervém quando a criança já está doente (e não só), mobilizando as secreções, promovendo a eliminação das mesmas e de agentes inflamatórios que dificultam a recuperação. A criança fica desobstruída e as trocas gasosas fazem-se com mais facilidade. É uma abordagem que complementa a intervenção médica, diminuindo grandemente a necessidade de medicação.

Vamos diminuir a frequência de episódios e a duração dos mesmos?

Osteopatia para miúdos 2 em 1 😉

Deixe um comentário